Um novo pôr do sol

julho 15, 2016


Está na hora de observar
O que uma tarde conduz
No esconderijo do sol
Onde a ternura enobrece a luz

Uma calma que tem nome
E clama para que possa existir
Da natureza que consome
Da vida o seu elixir

Em descaminho
Das dúvidas de timidez
Enquanto a tarde era o único caminho
De um sim vestido de talvez

Sempre esteve lá
Atrás daquela serra
Tão perto  que não imaginava
Que se escondia em sua própria terra

Como o sol que se põe
Depois daquele monte
Num raio que reflete
E se mostra mais radiante

Assim será cada sol
Basta saber olhar
E o brilho da direção
Poderá encontrar

Ontem é um amanhã que foi
Que chega como o hoje deste instante
Dentre tudo o que passou
Permanece o que não está distante

As tardes não serão as mesmas
Quando o sol se esconder
E você olhar a realeza
Do ouro no entardecer

O mesmo sol
Um novo crepúsculo
Tão perto como um girassol
Girando na contemplação do círculo

O empecilho é apenas a curva que a serra faz
O medo escondido no brilho que cega
Mas este é o espetáculo da paz
Que se põe mostrando o que o sentimento carrega...

Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube