Antes que o inverno termine

julho 08, 2016


As folhas já caíram
Os animais foram hibernar
Como o tempo intransigente
Pedindo clemência para que eu possa acordar

O frio que congela minhas mãos
Os ursos que dormem dentro de mim
O sol que nasce e ofusca meus olhos
Como algo menos certo que o sim

Tremendo às concordâncias
Das obscuras formas do querer
Em meio às discrepâncias
Que eram cobertores para me aquecer

O sereno das noites
Que molhavam os bancos da praça
Sinais de um verão passado
Que se foi como fumaça

Vapor que sai da chaleira
Do chá que me faz acalmar
Camomila ou erva cidreira
Mas não se encontra em sachê o verbo amar

Tu podes acalentar este inverno
Aquecendo o quanto eu sinto frio
Antes que tudo acabe
Juntos num só caminho

O ar que congela
É o mesmo que invade minha alma
No fogo da lareira que nunca se acende
Isto seria a minha calma

O inverno vai embora
Continuo sentindo a frieza
Vejo os botões de rosa lá fora
E continuo aqui, inerte para tua surpresa

Queria que me acordasse antes que o inverno fosse
No afeto pra me aquecer
Mas tu és a frieza que uma estação trouxe

Dureza que não pôde me compreender

Dá tempo de ser feliz
Antes que esta fase termine
Basta me acordar ainda neste inverno
Para que uma nova etapa germine...

Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube