Uma viagem inesperada é aprendizado

fevereiro 23, 2016


Eu disse no post anterior, sobre Curitiba, que seria o último, mas quero deixar registrado aqui como procedeu essa minha viagem. Será um relato breve, mas talvez ajude algumas pessoas parecidas comigo.

Eu não tinha planejado nada de viagem para o Carnaval, talvez sair para alguma cidade vizinha e só. Na quinta-feira antes do feriado fiquei sem bateria no celular, então só estava pelo chat do Facebook. Eis que Márcio me manda mensagem perguntando se eu queria viajar e já começou com toda a história. Eu sei que as passagens em véspera de feriado são absurdas, mas dessa vez estava realmente barato ir pra Curitiba e sem pensar duas vezes eu aceitei. Fomos nós dois. Sem alardes.

Claro que teve um processo todo para chegar ao aeroporto, táxi e muitas horas de espera. Mas isso faz parte de qualquer viagem e antes chegar bem cedo do que atrasado, não é mesmo? Mas o que eu quero relatar aqui é a questão econômica da viagem. Eu não tinha pensado nisso. Na verdade eu pensei, mas acabei me perdendo um pouco nisso. 

Eu sou uma pessoa que precisa de planejamento. Eu tenho contas pra pagar e nessa viagem percebi o quanto gasto com coisas desnecessárias. O meu problema é que eu gosto de comprar e preciso rever urgente isso na minha vida. Porque é com viagens que eu preciso gastar. Na verdade viagem é investimento porque você vai conhecer lugares novos, costumes e pessoas diferentes. Você vai aprender.

Aprendi que os gastos que terei na viagem serão, no mínimo, igual ao que gastei pra ir. Por mais que eu economize sempre terá aquele lugar mais legalzinho com preços mais elevados, mas é legal sair um pouco do mesmo as vezes. Claro que essa regra não se aplica pra todos. Mas vale pra mim e colocarei ela em prática pro resto da vida.


Eu prefiro o peso de uma mochila nas costas do que o peso de um sonho não realizado por falta de tentativas. - Sexo, Viagens e Rock'n'Roll


Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube