Longe, por perto

fevereiro 26, 2016


Dos olhos não saem lágrimas
Pois estas secaram com o tempo
Mas o tempo virou suas páginas
Que se foram como o vento

A menina olha além
Pra onde quer chegar
Acompanhada por alguém
Não quer estar?

Perdendo-se de outros
Ela se redescobriu
Não há perdas
De algo que nunca existiu

Mas quem a encontrou
E não resolveu ficar
Fugiu de si mesmo
No valor que se esconde nela,
Como a brisa está para o ar.

Quando se encontra um tesouro
Ninguém pode espalhar
Mas só quem conquista o ouro
Merece com ele ficar.

Ela, o tesouro
Que não existe mapa
Pois só encontra o caminho
Quem da vida cuida de cada etapa.

Alma de poesia
Beleza de rosa
A menina olha com fantasia
A verdade que termina em prosa.

Seu olhar são como cumes
Que evidenciam as altitudes reais
Suas verdades clarividentes
Sopros de seus sinais.

Distante dos pífios contornos
Ela não está triste
Em si busca o doce encontro
Que só nela existe.

Longe de tantos
Perto de muitos
Perdas necessárias,
Verdades escondidas...



Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube