Depois da chuva

janeiro 15, 2016


Barulhinho de goteira no balde.
Pinga... pinga...
Mais uma chuva que passou.
Um arco-íris aparece no céu enquanto os pássaros pousam nos galhos das árvores observando os grilhos.
Cri...cri...
As poças de lama ensopam as estradas que antes estavam encobertas por poeira e o pequeno riacho se enche com a água que veio do alto da serra...
Chuá... chuá...
Os sapos coaxam em busca dos insetos que pousam no capim às margens d’água.
Coach... coach...
Poeira que virou lama, terra molhada que dará lugar à plantação. Suspiro de vida e grito de paz e algo do que se alimentar.
Depois da chuva o sol aparece, mas a noite chega...
A coruja pia...
Uhuuu...uhuuuu...
A chaleira que esquenta a água para o café chia...
Chiiiiiii...chiiiiii...
O caipira feliz está, pois no outro dia vai plantar e dorme feliz...
Roon... Roon...
Dona Maria apaga o fogão à lenha e vai descansar.
Pára de roncar Zé! Pára de roncar!
Mas Zé já está sonhando com sua lavoura...
Dona Maria antes de se deitar agradece a chuva abençoada enquanto apaga o lampião e, na telha furada a goteira ainda pinga pinga...
Drip! pim! ping! plim! plic!


______________________________________________________________
Imagem arquivo pessoal Tamara Sousa. 

Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube