Penúltimo dia

dezembro 30, 2015


Penúltimo dia do ano. O tempo está passando rápido demais. Gosto de fazer essas reflexões todos os anos e ver se o ano valeu a pena e até agora tenho obtido bons resultados. Mas esse ano foi diferente, pois aconteceu algo diferente dos outros. Me apaixonei. É certo que não podemos mandar nos nossos sentimentos, mas sei exatamente quando isso aconteceu. Deitados na cama, os olhares se cruzaram e foi aí que eu soube que eu estava ferrada (desculpe, sem palavrões). Não sou de guardar sentimentos pra mim. Sou um livro aberto em todos os sentidos. Sou sentimento e sinceridade. Sou drama. Sou tempestade.

Neste exato momento estou sentada na minha cama. Tenho uma cama de casal e sempre falo para as pessoas que agora a solidão tem mais espaço. É verdade. É a mais pura verdade. E agora você deve estar se perguntando, mas você não tinha se apaixonado? E eu te respondo que sim, ainda estou apaixonada. Mas não estamos juntos. É curioso essas coisas da vida. Ele entrou na minha vida sem eu querer e saiu da mesma forma. Disse que eu era confusa, mas a verdade é que nós dois somos. 

Eu chorei e ainda choro as vezes, afinal sou de câncer. Eu estou triste, mas sei que um dia isso vai passar. Devo sempre deixar as pessoas partirem, se elas quiserem. Talvez, um dia, elas voltem e talvez não. A vida é muito curta e por isso gosto de aproveitar esses momentos felizes quando os tenho. Eles passam rápidos também.

Está chovendo e faz frio também. Um ótimo dia pra ficar debaixo do cobertor e assistir séries. Mas tenho que fazer as malas e arrumar as unhas pra viagem amanhã. Droga!

Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube