A Menina do Coreto

novembro 13, 2015


Entre as árvores da praça estava ele esperando suas músicas...
Ela timidamente passava e lhe dava um sorriso desajeitado...
No banco ele se instalava, enquanto a menina afinava seu violão e testava o microfone...
Voz e violão e as pessoas iam se aproximando do coreto.
Pouca plateia para grande espetáculo...
Ela cantava sua vida em letras já conhecidas...
Sua voz o acalmava...
E ela ficava feliz por vê-lo toda tarde do primeiro sábado do mês.
A menina não ganhava dinheiro com isso, mas alegrava a vida de muitas pessoas naqueles instantes em que se apresentava.
Ela era responsável por muitos sentimentos revelados em um sábado que parecia qualquer e estava feliz por ver as pessoas aparentemente bem...
Muitas lágrimas rolavam soltas nas tardes...
Um simples coreto e ele estava lá com todo seu jeito intelectual. Queria falar com a menina que tinha um sorriso de diamante... Mas não conseguia. Vergonha? De quê?
Quem era ele?
Quem era ela?
Será que ela gosta mais de doce ou salgado?
Será que ele vem apenas para vê-la?
Mais um sorriso tímido e um oi desconcertado...
Uma manhã de sábado e à tarde ele perguntaria o nome dela...
Encheu os pulmões com toda o ar que pudera inspirar e tomou litros de coragem e seguiu a caminho do coreto...
Era hoje... Seria o dia que ele esperava em que mais que um sorriso pudesse ser codificado...
Ele a amava em segredo?
E ela?
Ambos ainda não se conheciam para tal...
Na verdade a vida inteira é pouco tempo para se conhecer alguém...
E naquele sábado a Menina do Coreto não estava lá...
Todos sabiam o motivo menos ele...
Onde estaria a bela menina do sorriso tímido?
Talvez longe dali...
Nenhum ruído e um rapaz desiludido de óculos escuros e mocassim azul...
Mas a vida segue...

Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube