Estação do amor

setembro 25, 2015


Em cada canto uma cor
Na cor um encontro
Da brisa se tem o frescor
No azul que cobre o manto

Pássaros ficam de sentinela
Gorjeiam pra conquistar
E a amada donzela
Na orquídea foi pousar

Botões desabrocham
E exalam o suave perfume
As borboletas atraídas acham
O que não se era de costume

É o amor que começa
E como no verão não irá acabar
No calor ele  finda com pressa
Mas o que se inicia no viço da primavera irá eternizar...

Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube