Gralha Azul

agosto 21, 2015


Lá vai ela pelos ares sentindo a leveza
Vem crocitando e pousando sobre os galhos
Navega entre o azul de suas penas, brisa que bate em sua cauda...
Ó formidável pássaro vestido de céu
Dissemina as árvores nos solos férteis
Esconde sua tristeza em cada grão
Levanta voo ao bater das asas
Planta, cuida e colhe o que esqueceu....
De repente cresce a árvore em solo escuro e morre o fruto que acariciava o chão...
Ó bela donzela... Reluzente em seu feitio
Traz no bico o coração daquela que será seu ninho
E no ninho acalenta o pulmão do que é o amor
Lá vai ela depositar o que um dia sua morada será
Viaja cortejando o mundo à medida que ele agradece...
E no dossel de seu caminho vai morar...

Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube