O perfume

julho 24, 2015


Era um dia de sol como aqueles dias que estalavam as sementes de mamona e estas acariciavam a seca terra...
Provavelmente os estereótipos estavam muito além das subjetividades da vida.
Seria irreal continuar ali. Ela tinha um caminho a seguir, uma rota não momentânea.
Preparou sua mala de roupas e foi descobrir o mundo. Enquanto seus sonhos se concretizavam acreditava ter tudo em suas mãos. Dobrou cada uma das peças e colocou o frasco sobre todas suas coisas.
Foi aquele frasco de perfume amadeirado seu primeiro presente. Não me lembro a fragrância... Talvez sândalo, alecrim e cedro.  Doce perfume, forte como seu gênio.
Enquanto passava aquele perfume lembrava-se dele e todos os dias derramava a gota daquele longínquo amor.
Ele era apaixonado pela pessoa dela, e além de tudo sabia que ali começaria também o seu sofrimento.
E pouco a pouco aquele frasco foi ficando vazio... Ela não queria que a essência terminasse. Mas acreditava que sua alma gritava por intermédios que ainda não encontrara.
Sentiu aquele perfume atravessar sua alma enquanto seu sentimento esfriava, deixou-o só em sua cidade natal e foi correr os riscos nos quais precisava.
Ele sofria enquanto olhava as fotos do tempo em que conversavam e ela com toda a sutileza não sorria só pra se parecer ser séria...
Mas não era o fim, mas o início de uma nova vida, e ambos sabiam disso.
Dois jovens diferentes, ela já formada e ele saindo do colegial.
O tempo que se propusera pela distância era para o amadurecimento dele, enquanto sentia o perfume sofria a cada gota que diminuía no frasco.
Cinco anos se passaram...
Ele se tornou adulto e decidiu recomeçar, foram anos de experiências e de paixões momentâneas que não acrescentaram em sua vida.
Nunca pôde encontrar nas outras o que só existia nela.
Era ela que tinha aquele algo a mais... A dona do perfume que não se encontra...
Ele colocou sua mochila nas costas e foi à procura de quem um dia o deixou...
Mas seria equívoco da parte dele?
Não sei, só sei que ele foi.
A felicidade estava muito além do que um frasco de perfume.
Esse tempo serviu para que ele colocasse sua vida nos eixos, pois ela acreditava que ele era novo pra sonhar os seus sonhos, embora fosse mais velho em sabedoria... Motivo no qual ele esperou o tempo dela.
Ele sabia que a vida irradiara situações que não são controladas de um dia para o outro. Que bastaria ter determinação para saber a hora, o lugar e onde encontrar o que era seu.
Um amor que resiste o tempo e um frasco de perfume. A mesma história e uma nova vida.
Lá estava eu com minha mochila ao encontro da felicidade...

Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube