Aprisionado

julho 31, 2015


Prendeu-se por querer sempre as mesmas coisas na mesma hora.
Fechou-se quando infeliz não suportou a vitória de outros como ele...
Em sua prisão depositou milhões de notas falsas em bancos de mentira. Fingindo ser alguém que não era...
A pouca confiança que tinha ficou esquecida em meio à jaula de toda sua ignorância.
Todo dia pede dias melhores, mas quer ser o chefe de todos que não são como ele e nem tiveram as mesmas oportunidades.
Está rodeado, mas só.
Toda a comida que cai de sua mesa é para alimentar sua hipocrisia...
E nas gavetas da gaiola esconde toda sua matéria.
Ele grita, desespera e ainda diz que é bom!
Ó bondade escondida atrás de suas intenções...
Está trancado dentro de sua falta de esperança.
Não vive nem sobrevive, é apenas figurante.
Coitadinho... Está preso e é o único que pode soltá-lo...
...Enquanto vive preso dentro de suas subjetividades os pássaros livres voam ao seu redor...


Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube