Empinando Pipa...

maio 01, 2015


A correria de um adulto aflige quando este passa horas esquecendo quem um dia foi.
São dias em que o cotidiano toma conta de suas memórias relembrando as brincadeiras de criança daqueles dias em que o vento levava as pipas pra brincarem entre as nuvens.
Eram garotos felizes que caminhavam até o campo nas tardes de outono.
A maldade de outros garotos cortava a linha de esperança destes indefesos meninos que só queriam aproveitar a infância enquanto a vida passava...
E assim os anos se passaram...
As pipas foram levadas pra algum lugar: algumas ficaram em cima das casas, outras enroscadas nos fios de rede elétrica...
Era o tempo de sentir a leveza da alma de uma criança que logo se chocaria com as tempestades de uma rotina desconcertada de um adulto.
Alguns daqueles inocentes garotos voaram com suas pipas e outros ainda guardam a linha de uma época essencial para que houvesse alardes de edificações de suas vidas.
Um adulto solta sua pipa no ar... Devagar vai desenrolando a linha e sente a leveza...
É a linha da vida que ele segura, olhando com atenção sua pipa no alto céu...
A pipa é o futuro que às vezes parece distante. O mesmo que pode ser desfeito num simples corte.
O presente é o espetáculo visto no ar: O agora. É uma criança que sorri de suas marcas no rosto.
 Enquanto isso mais um dia termina, e a lua aparece anunciando a noite.
O futuro vai subindo e escorregando de suas mãos e ele volta a ser quem era...
Mas o que era já é passado...
Agora, existe apenas um menino...
...Um simples  garoto empinando pipa...

Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube