Corda bamba

maio 29, 2015

Talvez esteja escuro em ambos os lados do trajeto.
Uns buscam um porto seguro, apenas um lugar para descansar; mas eu caminho para me aventurar.
As aventuras se iniciam onde há mistério...
O desconhecido é algo que se desfaz brevemente à medida que encaminho para frente.
Seguir não significa esquecer o que passou, mas amadurecer o que não pode ser feito. É o picadeiro da vida onde preciso manter o equilíbrio para ficar de pé.
Sem indagações e ao menos subjeções. Passo a passo concentro-me no que está adiante.
A luz da lua empresta seu brilho em meio à cortina escura...
Olhar para baixo pode resultar em uma queda brusca e é aí que a neutralidade se engaja. 
Como verei na escuridão?
Contraditório mundo onde muitos enxergam somente o que querem...
Não preciso ver pra sentir, o sentimento está além da essencialidade da visão.
Cabeça muito erguida atrapalha a concentração, mas cabeça baixa nos arremete para as quedas. É necessário ter um ponto de equilíbrio pra atravessar a vida...
Caminho numa corda bamba, onde todos caminham também... Muitos já caíram e outros estão agarrados nela pelas mãos e continuam parados.
Concentro-me todo dia por mais que ela bambeie...
Para lá e para cá...
Pra vencer é preciso seguir...

Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube