Força de formiga

agosto 03, 2014


Um dia, desses dias que o sol nasce tímido, me deparei com o peso de uma mente atormentada. Relembrei os momentos da vida de outrora. Calcei meus chinelos de dedo com o propósito de ficar leve e equilibrar aquela balança que eram meus pensamentos corrompidos  por uma sociedade no qual eu fazia parte. Era uma manhã, o orvalho ia evaporando aos poucos e nutrindo aquele solo frio de uma noite de inverno.

Pisando na grama queimada pela geada da madrugada senti o o âmago de um estado incomum para uma garota de minha idade...  O que esquentava minha mente era o que esfriava o meu coração. Foi quando senti uma picadinha no meu pé...

Olhei para o chão, eu estava andando numa estrada de minúsculas criaturas e eu era a invasora naquele trânsito natural... Com a relva quase seca deitei-me naquele chão ao lado de um vasto exemplo de união.  E observei-as...

Cada uma carregava uma bagagem, pedaços de folhas de diversos tamanhos, se alguma se atrasasse  as outras a  esperava  e se tivesse algum invasor a defendia . Como são fortes, pensei!

Naquele momento percebi que fraqueza era o nome dado aos que se consideram grandes, mas apenas fisicamente... Pois tamanho não codifica força ou caráter ...

Meus pés estavam gelados, mas era bom ouvir o barulho das folhas suavemente sendo carregadas...

Aquela estrada terminava em um pequeno buraco no chão, onde elas entravam ... Imagino que dentro  daquele orifício no solo existe muito mais do que me orgulhar ... Não posso ver, mas sinto! Uma sociedade formada não de pessoas, mas de seres especiais...  Cada qual fazendo o melhor em sua casta... Frágeis por serem fortes e capazes de lutar até a morte por um dos seus...

Voltei pra casa com os pés descalços, estava orgulhosa de mim... Pois acordei pensando que eu era a errada nesse mundo de uma sociedade feita do poderio dos enfraquecidos por uma pobre riqueza..

E "grandes" formigas sem querer me mostraram que não há nada de errado comigo, pois uma sociedade se faz da junção das atitudes.

Esses seres são irracionais e agem como se não fossem... e nós humanos somos racionais, mas não usamos a razão...

Talvez um  dia as coisas melhorem...

O sol aquece meu coração... é o calor do fogo de ser única, mas de não querer estar só ...

Leve... vou unindo caminhos... Sinto-me forte...

Forte como uma formiga!

Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube