De infância: babar

março 20, 2014


Sessão nostalgia no ar! No mês passado eu assinei a Netflix e até agora está sendo um bom negócio. Lá tem muitas séries, filmes, desenhos e documentários legais e dentre os desenhos vi que tem Babar! Ahh como deu saudades da infância. 

Assistia babar quando criança e era um dos desenhos mais lindos que já tinha assistido. Lá pelos meus 6 anos ficava na casa dos meus avós enquanto meus pais trabalhavam e era pura diversão. Acordava cedo e meu pai me levava de cavalinho por todo caminho, já que ele trabalhava perto da casa deles, e depois minha avó me encontrava e íamos andando o restante do caminho.

Babar passava no canal TV Cultura junto com outros desenhos bacanas, como O Pequeno Urso e Ruppert, e quem se lembra daquela época os desenhos passavam de manhã e a tarde no mesmo horário. Então quando dava o horário eu largava o que estava fazendo e ligava a tv para assistir.

O desenho começa com Babar adulto e rei de Célesteville. Quando pequeno ele perdeu a mãe pelos caçadores e ele foi adotado pela Velha Senhora moradora de uma cidade na França, onde aprendeu a se vestir com roupas . Babar aprendeu valores muito importantes conforme foi crescendo e passa esses mesmo ensinamentos para seus filhos quase em todo episódio lembrando de sua infância com a Velha Senhora e seus amigos.

Acredito que Babar influenciou muito em quem sou hoje, pois carrego comigo muitos valores que ensinavam no desenho. E tenho certeza que desenhos podem influenciar pessoas de uma forma boa, é claro. É um desenho tão lindo que vale a pena lembrar e assistir com crianças sempre. Talvez hoje ele não tenha em mim um impacto tão grande quando teve anos atrás, mas eu me lembro com carinho dessas horas na frente da tv e fico feliz.

Abaixo tem a abertura do desenho e achei o episódio A volta de Babar inteiro para assistir dublado.


P.S.: Já viram a trilha do desenho? Sempre me brotava lágrimas nos olhos quando criança e quando assisti novamente dia desses aconteceu a mesma coisa. Me lembra coisas lindas e tristes. Não sei explicar, só sentir. Beijón.

P.P.S: O desenho foi inspirado no livro infantil francês L'Histoire de Babar do autor Jean de Brunhoff.

Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube