O espetáculo

janeiro 21, 2014


O show está prestes a começar...As pessoas se sentam na arquibancada. Eu procuro um lugar seguro em que eu possa assistí-lo com tranguilidade.

As luzes que antes estavam apagadas se acendem e no meio do palco vejo alguém. Não enxergo o rosto, mas posso ver seu coração.

O espetáculo se baseia em cores opacas e sons estranhos para ilusionar os pacatos admiradores. E entre pulsos e repulsos o artista se apresenta.

As lágrimas, risos, sorrisos são o pontos para animar quem vê, pois estes somente enxergam.
O passo se faz dança e quem assiste não acompanha o rítmo da música...

O público não nota que ali bate  um coração. Coração entregue pela fadiga do sorrir à tristeza que sente.

E eu entre tantas pessoas estou apenas na plateia esperando o espetáculo terminar.

Pensei: Parabéns pelo show! Mas minha vida é de verdade.

Foi naquele instante em que as cortinas se fecharam que descobri que eu era a artista, e só dependia da minha pessoa para continuar.

Abri as cortinas novamente, não havia ninguém... somente eu.

E o Espetáculo?




Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube