Série: Bates Motel

setembro 13, 2013


Algum tempo atrás eu comentei sobre o filme Psicose(1960) do lindo Hitchcock e hoje vou comentar sobre a primeira temporada de Bates Motel que serve como prelúdio (ambientada nos tempos atuais) para entendermos a história do Norman, um dos famosos maníacos da história do cinema. 

1ª Temporada
Com apenas dez episódios compondo a primeira temporada dessa série, vamos conhecer a história de Norman Bates (Freddie Higmore) e sua mãe Norma Bates (Vera Farmiga) - que não é nenhum pouco original em dar um nome ao filho. Eles se mudam para uma cidade do interior após a morte de seu marido em um acidente na garagem de casa. Com o dinheiro do seguro de vida, eles compram um motel a beira da estrada principal que da acesso a cidade.

Mãe e filho tem uma relação bem interessante. Norma é uma pessoa bastante carente, complexa e dedicada ao filho, podemos dizer que ela é uma mãe que não sabe ser mãe. Norman é um garoto de dezesseis anos, inteligente, tímido e completamente ligado à mãe. Dylan (Max Thieriot) é o filho mais velho de Norma do seu primeiro casamento e meio-irmão de Norman (eu ainda vou me confundir com esses nomes semelhantes), é um rapaz rebelde e sem rumo na vida que se vê voltando a morar com a família depois de não ter nenhum lugar pra ir.

A história não é focada apenas no relacionamento de mãe e filho, mas também nos mistérios que rondam a cidade em que moram. Achei a atuação de Vera Famiga simplesmente linda, ela consegue ser tudo o que uma mãe não pode ser, tem momentos de surto que nos deixam nos nervos. E Freddie consegue se transpor no papel de psicótico muito bem, há muitas controvérsias em relação ao seu papel, mas acho que ele é a cara do Norman, sem dúvida nenhuma. A trama conta também com um elenco secundário bem legal. A história por trás da principal foi muito bem construída e diferente do que muitos acham, não achei nada corrido. Cada parte se encaixou e se relacionou com o drama familiar. 



Ao término da temporada fiquei com algumas perguntas sobre tudo que está envolvido. Será Norman é o grande vilão dessa história? Mas a mãe dele tem muita culpa no cartório por manter um segredo tão grande assim por tudo o que aconteceu no passado do filho e não procurar ajuda para eles. Talvez a grande pressão que a mãe faz ao filho intensifique nos momentos em que ele acha que as pessoas estão cometendo, de algum modo, algo indevido. Bom, só assistindo o seriado e o filme para entender o que estou falando e tirar suas conclusões. Só digo que gostei bastante e estou aguardando ansiosa pela continuação, pois o último episódio foi muito OMG!

Imagens: via

Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube