O caçador de borboletas

maio 04, 2013


O sol está estonteante, mas que dia maravilhoso!
Vou caçar algumas prendas, coloridas e alegres pousando por aí.
Minha rede está pronta e os equipamentos separados...
As borboletas estão saltitantes em campo aberto e parecem dizer somos mais fortes que você em toda nossa fragilidade...
Estranho entender a linguagem dos pensamentos...
Variedades de espécies, em suas cores, tamanhos, formas e padrões, mas onde estão aquelas  que fazem meu estômago borbulhar e pernas tremerem  ?
Peguei algumas em minha rede, inocentes para fugir de algo tão maquiavélico e subalterno para deixarem-se prender.
Todo dia de caçada é um dia diferente com as mesmas indagações, frasco vazio  e rede intacta...
Meu silêncio se interioriza, sou cauteloso quando quero coletar algo importante, mesmo não sabendo ao certo como é ou ter alguma idéia concreta de como deveria ser.
Assovio e espanto algumas borboletas que estão sobre o hibisco, outras em girassóis, e as que procuro?
...Estão alojadas em algum  lugarzinho dentro de mim...
Volto pra casa, pensativo, tanta beleza escondida atrás de indefesas criaturas.
Rede, frasco  e cócegas no estômago...
Uns caçam ventos, outros poeira... E eu...apenas borboletas.


Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube