O armário

março 04, 2013


Passei para o papel todos os meus planos, datei cada um deles, como se tivesse tempo certo para realizá-los. Itens como carreira, estudos, amor e coisas corriqueiras talvez sem importância.
O tempo foi passando e as datas sendo extintas, como se eu pudesse fazer algo para mexer no calendário e simultaneamente os relógios fossem parar... Engano meu...
Meu armário está cheio de recordações e dentro dele a caderneta que um dia escrevi esses planos... Gostaria de realizá-los, mas esqueci de ler o que eu precisava... Deixei que as preocupações fossem empilhadas em minha cômoda, como livros sem uso amontoados...
Passaram-se anos sem arrumar a redoma onde me escondia,  não concluí as metas que um dia almejava...
Já é hora de recolher a montante de livros espalhados, e brevemente depositar algumas palavras para serem multiplicadas e ditas na hora certa.
Por fim saquei todos os meus sonhos e  organizei o armário. Tem muita coisa útil dentro dele, que eu precisava e não encontrei por cisma de algum monstro ameaçador. 
Arrumei algumas coisas e eliminei outras para concluir metas que são futuros do passado, que não me servem mais... Hoje vejo  que os sonhos foram muitos para pouca expectativa, pois  as Metas devem ser escritas na caderneta coragem com  a caneta atitude.
Passei muito tempo escrevendo o passado, hoje me encorajo no futuro...


Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube