Sabe, não sabe...

fevereiro 26, 2013



Sabe, quando os dias se concentram em apenas um segundo, e as pessoas levam pedacinhos de algo em si, e  enxerga além da escuridão do insensato túnel...
Sabe, quando a queda não condiz com a luta lançada e  é barbarizada por grupos cautelosos...
Sabe que a esperança de dias melhores, são apenas sóis que se põem de tardezinha e se escondem atrás das montanhas verdejantes.
Sabe que sem começo não tem meio, mas não enxerga fim, pois busca o alicerce em si próprio como mártir das próprias reclamações do dia a dia...
Sabe que a timidez de poucos é também seu próprio esconderijo...
Sabe e espera surpresas, mas esquece de que melhor que ser surpreendido é surpreender...
Sabe e não entende porque continua estático em seu mundo de libertinagens...
A variação de paradigmas de sua mente se regenera a cada palavra mal pronunciada, pois sabe que nem tudo todos querem ouvir...
Sabe que perguntas são feitas por pessoas que já sabem as respostas, porém necessitam serem ouvintes das resoluções elaboradas....
Sabe, mas ainda não compreende...
Sabe, mas apenas espera...
Sabe e não valoriza...
Sabe e demora...
Sabe e perde...
Consequentemente se esqueceu de que as pessoas também têm tempos para entenderem algo...Uma a uma no seu modo de espera...
Porém necessita-se de pessoas que saibam não tudo, mas o suficiente para  uma serem compreendidas...


Você também pode gostar

0 Comentários

Like Us on Facebook

Youtube