e agosto chegou ao fim!

agosto 31, 2012


E finalmente chegou ao fim! Eu gostava de agosto, apesar de ser um mês seco e as crises de rinite são mais severas, era um mês normal para mim, até esse ano.

Não sei por que mas quando tudo de ruim tem que acontecer, acontece ao mesmo tempo. Não sei se isso é bom ou ruim, pelo menos você passa o perrengue todo de uma única vez, mas tem que ser forte para enfrentar esses acontecimentos. E sempre queremos ser fortes. 

Eu sinto que dentro de mim tem uma força descomunal, como o incrível Hulk, só que diferente dele, ela vem quando estou triste. E sabe como eu sei disso? Porque sempre tenho um sorriso no rosto, por mais triste que eu esteja. Se isso não é ser forte, não sei de mais nada.

Eu sou uma pessoa grande, mas isso nem sempre é uma defesa. Eu choro por qualquer coisa, canceriana já viu, choro ao ver um animal abandonado na rua, choro por filmes românticos e com finais felizes, choro nas histórias dos livros, enfim por qualquer coisa que seja estou chorando. Mas eu não gosto que as pessoas me vejam assim, por que elas tendem a sentir pena. É a natureza humana. 

Dizem que agosto é o mês do desgosto, mês do cachorro louco porque muitos fatos históricos e horríveis aconteceram nesse mês como a 1ª Guerra Mundial, a construção do Muro de Berlim, o suicídio de Getúlio Vargas e bem mais outros. E também porque as cadelas ficam no cio, deixando os cães loucos de desejo. Bem, agora eu faço parte dessa lista de acontecimentos não muito bons. Sim, agosto, você me pegou!

A minha salvação é deixar minha mente ocupada para não ficar pensando nessas coisas. Na maioria das vezes da certo, mas quando chega a noite é que os fantasmas assombram. A noite me tranco no quarto e não quero ser incomodada por ninguém. Porque é a noite que eu posso colocar meus pensamentos no lugar e entender tudo o que está acontecendo. As vezes vem com mais força que eu posso aguentar, mas isso não quer dizer que eu sou fraca e sim por ter sentimentos. Não sou uma pessoa fria, orgulhosa e fechada. Construí essa casca em volta de mim para encarar esse mundo, mas sou sensível ao ponto de escrever uma carta e fazer a pessoa chorar. Essa que está na carta sou eu realmente.

Não quero ficar de blábláblá com  vocês, mas tem vezes que eu preciso desabafar e encontrei na escrita a forma de me aliviar. Então, as vezes, você verão algum texto estranho por aqui, mas eu sou estranha mesmo. Então já vão se acostumando. Agora que as notícias ruins já foram dadas e eu já passei o sufoco de recebe-las, até que fui bastante forte para encará-las, é bola pra frente, pois setembro vem aí e vou trazer muitas novidades para vocês!

Você também pode gostar

4 Comentários

  1. Ei.
    Sabe o que eu acho, tem influência de agosto neste texto louco, rsrs
    Já que neste mês coisas estranhas acontecem...

    Adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiii

    Muito bom começar o dia lendo um texto desse, ainda mais na sexta!

    Bjkas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh! Que bom que gostou. Estou muitíssimo feliz ;)

      Excluir
  2. Eu te entendo muito, de verdade. Porque eu também me sinto assim às vezes, sem lugar pra onde ir, sem rumo. E tudo o que eu preciso é me trancar em meu quarto e pensar na vida. Chorar, talvez. Mas acho que isso é coisa de canceriana, já que eu também sou. E eu que achei que fosse a única que chorava ao ver um cachorrinho na rua. Só de pensar nisso (e escrever) me dá vontade de chorar.
    E quando precisar desabafar, o blog também serve pra isso, estamos aqui pra te dar uma força :)
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Won que linda! São coisas de canceriana mesmo hehehe Muito obrigada Gabi ;)

      Excluir

Like Us on Facebook

Youtube